O destino de todo filho de Deus

Jesus viveu na Terra como filho de Deus, no entanto as Escrituras misteriosamente declaram que ele fora “designado filho de Deus em poder mediante a ressurreição dentre os mortos” (Romanos 1.4), outros textos também demonstram que no dia da sua ressurreição Deus lhe disse: “Tu és meu filho, hoje te gerei”  (Atos 10.33). Assim também nós um dia receberemos a “adoção de filhos”, a saber, a redenção do nosso corpo (Romanos 8.23).

Paulo é um dos escritores do Novo Testamento que de forma especial fala sobre o destino previamente estabelecido por Deus para todo filho de Deus em Cristo. Em Efésios e Romanos 8, Paulo apresenta essa ideia enchendo de alegria e esperança o coração de todo aquele que fez de Jesus o Senhor da sua vida. A grande e maravilhosa esperança de todo cristão é saber que Deus os predestinou para serem conformes à imagem do primogênito dentre dos mortos, o ressurreto filho de Deus: Jesus.