Repreensão, Amor, Zelo e Arrependimento

Jesus disse em Apocalipse 3.19:

Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê , pois, zeloso e arrepende-te.

Nós sabemos que a repreensão não é dirigida àquele que faz o que é certo. Somente quem erra, quem peca, merece ser repreendido. Jesus repreende aquele que está errado e precisa ser conscientizado que está errado. No entanto, observe o que está por trás das repreensões de Jesus: “Eu repreendo os que eu amo”. Eu sei que nem todos os homens repreendem com a mesma atitude ou pelas mesmas razões, mas é bom saber que aquele a quem devemos prestar contas é o mesmo que nos repreende porque nos ama. Assim, se desprezarmos todos os conceitos humanos de disciplina e correção e ficarmos com os princípios das Escrituras a respeito do assunto, entenderemos que a repreensão é uma expressão de amor! Por outro lado, o pecador repreendido também pode responder à altura da dignidade que a repreensão bíblica contém; observe: “Sê pois zeloso e arrepende-te”.

Alguma vez você se perguntou de onde Jesus tirou a ideia que um homem que merece repreensão e que precisa se arrepender possa ser ZELOSO por ter sido repreendido? Será que Jesus não fez um bom curso bíblico para entender que um cristão que precisa de arrependimento não pode estar nesta condição e ser zeloso ao mesmo tempo? Bom, como Jesus não pode estar errado, talvez, quem sabe, nós estejamos? A verdade é que para Jesus, um cristão repreendido que se arrepende, demonstra zelo pelas coisas de Deus!

Assim como a repreensão de Jesus é uma expressão de amor pelo cristão que está vivendo em pecado, o arrependimento deste cristão após ter sido repreendido é uma expressão de zelo pelas coisas de Deus! Nunca se esqueça disso! E não permita que Satanás tire isso do seu coração, ainda que ele use os melhores argumentos e o melhor desprezo que lhe possa ser dispensado em meio à comunidade religiosa que você vive.

Se você percebe que está preso ao pecado, ou se mesmo preso insiste em fingir que não percebe, quero que você saiba que pelo fato de você ainda estar vivo talvez isto indique que ainda lhe resta uma esperança de restauração!

O que lemos no texto acima são palavras do próprio Jesus Cristo, o ÚNICO  juiz dos que ainda estão vivos e de todos os que já estão mortos; aquele perante quem se dobrará todo joelho e ao qual toda língua confessará como Soberano e único Senhor. Não são apenas “palavras bonitas” de “uma bela pregação”. É a mais pura verdade à qual qualquer homem pode se apegar confiadamente sem qualquer hesitação.

Se você está “vivendo em pecado” como alguns presbíteros viveram nas comunidades cristãs lideradas por Paulo (1 Timóteo 5.20), você ainda pode restaurar sua vida de volta à dignidade e tornar-se um bendito exemplo daquilo que Deus faz por todo aquele que ouve seus conselhos e repreensões.