Alguma vez em sua caminhada cristã você chegou a pensar que todas as suas orações seriam simplesmente atendidas? Infelizmente não vou poder me aprofundar aqui a respeito do assunto, mas acho que você gostará de saber pelo menos um pouco mais a respeito do assunto de acordo com as Escrituras. Observe:

Jó 35.12,13
9 Por causa das muitas opressões, os homens clamam, CLAMAM POR SOCORRO contra o braço dos poderosos.
12 Clamam [a DEUS], PORÉM ELE NÃO RESPONDE, POR CAUSA DA ARROGÂNCIA dos maus.
13 SÓ GRITOS VAZIOS DEUS NÃO OUVIRÁ, nem atentará para eles o Todo-Poderoso.

O texto acima está dizendo que “Os homens clamam a Deus por socorro, MAS ELE NÃO RESPONDE”.

Deus não responde por causa da arrogância dos maus! Esta é a declaração direta e pontual das Escrituras para orações não respondidas. A primeira coisa que aprendemos é que arrogantes também oram. Arrogantes também buscam a Deus e esperam que o Todo Poderoso os ajude no momento da angústia.

Observe que os “maus e arrogantes” do versículo 12 não são aos poderosos opressores do versículo 9, e sim aos homens oprimidos que estão clamando por socorro. Veja que é possível estar sendo oprimido e mesmo assim ser arrogante. É possível estar sendo oprimido e ser mau. Assim como nem todo homem poderoso é essencialmente mau, nem todo homem oprimido é essencialmente bom.

EXISTE CRISTÃO ARROGANTE?
Sei que como cristãos mergulhados na graça não é o tipo da coisa que gostaríamos de ouvir para um período tão maravilhoso quanto esse chamado Nova Aliança. Mas o conhecimento desta verdade pode se tornar uma bênção para nossa vida se nos levar ao arrependimento em relação à nossa arrogância.

Arrogância é o sentimento que caracteriza a falta de humildade. No contexto cristão podemos dizer que o arrogante é aquele que não se submete à Palavra de Deus para tirar proveito dos seus conselhos.

As Escrituras Sagradas estão cheias de passagens que mostram que Deus não responde a toda e qualquer oração que lhe é dirigida. Não é porque clamam que ele ouvirá. Não é porque querem que ele atenderá.
O texto de Jó que estamos lendo diz “clamam, mas Deus não responde” (verso 12). Pedro explica que existem atitudes que podemos manter contra os outros que são capazes de “interromper as nossas orações” (1 Pedro 3.7 ). Pedro também diz que os ouvidos do Senhor estão abertos às súplicas de homens justos, mas que o seu rosto é contra os que praticam males (1 Pedro 3.12). Tiago diz que muitos cristãos pedem coisas a Deus mas não recebem porque não se importam com os outros e só buscam uma forma de viver os prazeres do seu mundinho particular (Tiago 4.3).

Queremos ser ouvidos por Deus, mas nunca estamos dispostos a ouvir os que precisam da nossa atenção. Queremos ser perdoados incondicionalmente, mas estabelecemos inúmeras condições para liberar o perdão. E se existir uma lei de semeadura e colheita? Se for verdade que aquele que planta colhe? Isso não significará que afetaremos nossa relação com Deus pela forma que nos relacionamos com os outros?

Observe:

Lucas 6.37
Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados.

Mateus 26.52
Jesus lhe disse: embainha a tua espada; pois todos os que lançam mão da espada à espada perecerão.

Quando eu ainda era criança minha mãe costumava citar inúmeras vezes certo adágio popular que diz: “Quem com ferro fere, com ferro será ferido”. Somente depois de receber Jesus e começar a estudar as Escrituras foi que percebi que ele havia sido extraído da Bíblia. Pelo versículo acima e pelo versículo abaixo você pode ver de onde ele saiu.

Apocalipse 13.10
Se alguém leva para cativeiro, para cativeiro vai, se matar à espada, necessário é que seja morto à espada

Colossenses 3.25
Pois aquele faz injustiça receberá em troco a injustiça feita; e nisto não há acepção de pessoas.

Obadias 1.12,15
12 Mas tu não devias ter olhado com prazer para o dia de teu irmão, o dia da sua calamidade; nem ter-te alegrado sobre os filhos de Judá, no dia da sua ruína; nem ter falado de boca cheia, no dia da angústia;
15 Porque o Dia do SENHOR está prestes a vir sobre todas as nações; como tu fizeste, assim se fará contigo; o teu malfeito tornará sobre a tua cabeça.

Claro que a lista das Escrituras não se resume ao que lemos nos versículos acima, mas acredito que isto seja suficiente para nos dar uma noção do quanto a Bíblia fala sobre a “lei da semeadura e colheita”.

NOS VERSÍCULOS ACIMA NÓS LEMOS:
1. Não julgueis e não sereis julgados
2. Não condeneis e não sereis condenados
3. Perdoai e sereis perdoados
4. Quem lança mão da espada à espada perecerá
5. Quem leva para cativeiro, para cativeiro vai
6. Se matar à espada, necessário é que seja morto à espada
7. Quem faz injustiça receberá em troco a injustiça feita, sem acepção de pessoas
8. Como tu fizeste, assim se fará contigo
9. O teu malfeito tornará sobre a tua cabeça

As Escrituras nos ajudam a entender o porquê de nem todas as orações serem atendidas, não é mesmo? Não adianta pensar que está pedindo em fé se você não estiver vivendo em amor. De fato, até já ouvi alguém dizer por aí que tem um tipo de fé que só funciona por meio do amor, será que é verdade?