Alguns dias atrás um grande amigo meu compartilhou comigo sobre alguns dos seus pensamentos a respeito do arrebatamento e me perguntou o que eu pensava a respeito. Como o tema está muito vivo em meu coração, resolvi aproveitar para compartilhar com todos aquilo que penso sobre o assunto da forma mais suscinta e objetiva possível.

Mateus 24.37-39
37 E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
38 Porquanto, assim como, NOS DIAS ANTERIORES ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
39 E NÃO O PERCEBERAM, ATÉ QUE VEIO o dilúvio, e os levou a todos, ASSIM SERÁ TAMBÉM A VINDA do Filho do homem.

Jesus comparou a sua vinda com o que aconteceu nos dias de Noé. Logo em seguida, ele explica os detalhes dos dias de Noé para que assim tenhamos a sua perspectiva sobre os acontecimentos que antecedem a sua vinda.

O dilúvio foi o juízo de Deus sobre os homens ímpios daquela época. Da mesma forma a ira de Deus há de vir sobre os pecadores do mundo antes da vinda de Cristo. Assim como o dilúvio era o juízo e a arca o livramento para os justos, da mesma forma haverá um livramento para os justos quando a ira de Deus vier a se manifestar antes da sua vinda.

O texto acima diz que os homens viviam normalmente até o dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio e levou a todos. Não perceberam que Noé e os seus haviam se retirado até que o juízo chegou. De fato, o juízo só teria início depois que Noé estivesse em segurança na arca. Os justos da Nova Aliança não estarão juntos com os homens ímpios quando o juízo daquele dia chegar. Os justos serão retirados primeiro, e o juízo sobre os homens pecadores da terra virá logo depois.

Sabemos que os santos herdarão a terra, mas com certeza não herdarão o juízo. De modo que assim que o juízo tiver sido executado sobre os homens ímpios, os justos voltarão para a terra novamente. Assim como Noé e os seus foram retirados momentaneamente para que o juízo de Deus tivesse efeito, mas depois regressaram para a terra, assim também acontecerá naquele dia, os santos serão preservados por Deus acima do juízo que estará em andamento embaixo na terra.

Os justos da época de Noé foram retirados da terra e os pecadores foram eliminados; da mesma forma os santos que estiverem vivos quando Jesus estiver prestes a voltar serão retirados da terra, mas grande parte dos ímpios será eliminada, pois Deus prometera não destruir toda humanidade novamente (Gênesis 8.21).

Mateus 24.40-42
40 Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro;
41 Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra.
42 Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.

Jesus diz claramente que o que irá acontecer nos dias anteriores à sua vinda é muito pessoal, pois dois estarão juntos fazendo uma mesma atividade e um será levado e o outro deixado. Eu gostaria de fazer uma pequena observação sobre uma curiosidade textual: em Mateus 24.39 diz que o dilúvio LEVOU a todos e em Mateus 24.40,41 diz que um será LEVADO e outro deixado, no entanto, são palavras que remetem a situações completamente diferentes. Enquanto a primeira fala sobre ser levado pelas forças das águas em juízo, a segunda referência diz respeito a ser levado para proteção, enquanto SER DEIXADO reflete o aspecto negativo do exemplo. A propósito, as palavras gregas usadas no texto original são duas palavras diferentes, a palavra que em algumas versões é traduzida por “levado” ou “levada” em Mateus 24.40,41 é a mesma palavra que aparece em Mateus 1.20 quando diz que José deveria “receber” ou “levar” Maria como esposa.

Mateus 1.20
Enquanto ponderava nestas coisas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas RECEBER Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo.

Outro texto importante a respeito do que estamos tratando aqui se encontra em Lucas 21:

Lucas 21.34-36
34 Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as consequências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço.
35 Pois há de sobrevir A TODOS OS QUE VIVEM SOBRE A FACE DE TODA A TERRA.
36 Vigiai, pois, a todo tempo, orando, PARA QUE POSSAIS ESCAPAR DE TODAS ESTAS COISAS que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem.

Jesus falava sobre o tipo de vida que os seus discípulos devem ter “para que possam escapar” de todas estas coisas. Jesus não disse que os planos de Deus para seus discípulos era que “pudessem suportar”. Ora, se o juízo que há de vir atingirá a todos que vivem sobre a face de TODA a terra, a única forma de “escapar” é ser retirado da face da terra durante a execução de tal juízo, obviamente!

Outra coisa importante a se observar é que se os discípulos estivessem destinados a experimentar algumas das tribulações daquele dia, Jesus não teria dito “para que possais escapar DE TODAS estas coisas”, e sim, “para que possais escapar DE ALGUMAS destas coisas” ou “para que possais escapar DA MAIORIA destas coisas”. Graças a Deus, porém, podemos escapar de TODAS ESTAS COISAS! Aleluia!

Ainda em Lucas encontramos uma repetição do discurso de Jesus ao comparar os dias anteriores à sua vinda com os dias de Noé, e agora, ele acrescenta uma comparação com aquilo que aconteceu ao justo Ló:

Lucas 17.26-29
26 Assim como foi nos dias de Noé, será também nos dias do Filho do Homem:
27 comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, ATÉ AO DIA EM QUE NOÉ ENTROU NA ARCA, e veio o dilúvio e destruiu a todos.
28 O MESMO ACONTECEU NOS DIAS DE LÓ: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam;
29 mas, NO DIA EM QUE LÓ SAIU de Sodoma, choveu do céu fogo e enxofre e destruiu a todos.

Entenda que o foco destas comparações que Jesus faz não está nos ímpios que foram destruídos, e sim nos justos que foram preservados. Noé fora elevado sobre a terra (Gênesis 7.17) e Ló saiu da terra que seria destruída. Noé retorna a terra após o juízo, e Ló tem a graça de poder viver em uma nova terra, mas o foco de Jesus é que ambos escapam o juízo. Observe que eles sequer foram protegidos no local da tribulação, eles foram retirados do próprio ambiente do juízo. Assim como Deus enviou anjos para retirar Ló da terra que receberia o juízo divino, assim o Senhor fará também aos seus santos antes daquele grande e terrível dia. Glória a Deus!

Apocalipse 3.10
Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei DA HORA da provação que há de vir SOBRE O MUNDO INTEIRO, para experimentar os que habitam sobre a terra.

Veja que no texto acima as Escrituras dizem que o Senhor nos livrará da hora da provação que há de vir sobre a face de toda a terra. Ele não diz que nos livrará ou nos guardará DURANTE a provação, mas nos livrará DA HORA DA PROVAÇÃO, que virá sobre a face de TODA A TERRA! Ora, a única forma de escapar de uma situação como esta é ser retirado de toda a terra! Observe também que ele disse “te livrarei da hora da provação”, ou seja, Deus não nos destinou para essa ira vindoura. Não faz parte da agenda de Deus para os seus filhos em Cristo Jesus. Glória a Deus!

1 Tessalonicenses 1.10
E para aguardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, QUE NOS LIVRA DA IRA VINDOURA.

Maranata Senhor Jesus!