Deus fez o homem para trabalhar! | A Bíblia, o Dinheiro, a Avareza e o Dízimo | 1

Parte 1 | Parte 2 | Parte 3

Em meio aos 31.102 versículos da Bíblia há muitos textos falando especificamente sobre o conceito do dinheiro e da prosperidade financeira. Embora o sistema monetário com o qual estamos acostumados e o papel moeda sejam invenções humanas modernas, relativamente recentes; as Escrituras demonstram que desde o início do mundo os princípios fundamentais para o trabalho e a prosperidade já haviam sido estabelecidos pelo próprio Deus.

Toda descoberta e todo progresso que vemos no mundo é consequência direta da habilidade humana para produzir e realizar grandes feitos. A esta capacidade humana divinamente concedida damos o nome de trabalho. Seja ele uma atividade essencialmente intelectual ou física, é o meio estabelecido por Deus através do qual a raça humana vem cumprindo sua tarefa de administradora do mundo.

Desde o princípio Deus deixou claro qual seria a responsabilidade que pesaria sobre homem na administração e desenvolvimento das riquezas do mundo:

Gênesis 1.26, 28
26 Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; TENHA ELE DOMÍNIO sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, SOBRE TODA A TERRA e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.
28 E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e SUJEITAI-A; dominai…

Gênesis 2.5, 15
5 Não havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois ainda nenhuma erva do campo havia brotado; porque o SENHOR Deus não fizera chover sobre a terra, E TAMBÉM NÃO HAVIA HOMEM PARA LAVRAR O SOLO.
15 Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden PARA O CULTIVAR E O GUARDAR.

Gênesis 2.19
Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, PARA VER COMO ESTE LHES CHAMARIA; E O NOME QUE O HOMEM DESSE a todos os seres viventes, ESSE SERIA O NOME deles.

Os textos bíblicos citados acima demonstram a grande importância do homem na administração das riquezas e recursos criados por Deus. Todos os textos mencionados, que se referem ao período antes do primeiro pecado cometido, mostram que Deus já tinha projetado o trabalho para o homem. O homem deveria dominar, sujeitar, nomear, lavrar, guardar, etc. Deus inventou o trabalho! O trabalho já fazia parte do pacote das coisas a respeito das quais Deus havia dito que eram “muito boas”. O trabalho dignifica o homem e cumpre os propósitos de Deus para a humanidade e para o mundo.

A prosperidade bíblica, fruto direto do trabalho realizado, vai além da ideia de ostentação através da aquisição de riquezas ou acúmulo de bens. A melhor forma de compreender o conceito bíblico sobre o assunto é aceitar que a verdadeira prosperidade é a ausência de necessidades. Embora Deus além de suprir as necessidades dos seus servos, também satisfaça os desejos do seus corações, isto não significa que a vida do homem consista na abundância de bens que ele possui. Por outro lado, as Escrituras ensinam que o cristão que é rico em bens deste mundo, deve ser um dedicado praticante do bem (1) sendo rico de boas obras, (2) generoso em dar e (3) estando pronto a repartir (1 Timóteo 6.17,18).