Jesus morreu nossa morte para que vivamos sua vida!

Em 2 Coríntios 5.14 Paulo diz que “o amor de Cristo nos constrange pelo fato dele ter morrido por todos os homens” e em seguida argumenta, ainda que sucintamente, que, se ele morreu por todos, então, obviamente todos morreram; pois Cristo morreu por todos como substituto e representante. No entanto, a morte que Cristo experimentou foi a NOSSA MORTE, pois “AOS HOMENS está ordenado morrer, vindo depois disto o juízo” (Hebreus 9.27). No versículo seguinte, ainda em Coríntios, Paulo diz: “E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que POR ELES morreu E RESSUSCITOU” (2 Co 5.15). Gosto desta declaração de Paulo porque nos faz pensar um pouco diferente do convencional; ele mostra que Jesus não apenas “morreu por nós” como costumamos lembrar, cantar e dizer, mas também RESSUSCITOU POR NÓS! Ou seja, Jesus não “morreu por nós” mas “ressuscitou por ele”. As duas coisas foram por nós! Ele morreu por nós, e TAMBÉM ressuscitou por nós! Jesus foi nosso perfeito substituto e representante: ele morreu a nossa morte e ressuscitou na ressurreição que NÓS PRECISÁVAMOS. Estávamos mortos em delitos e pecados, mortos espiritualmente, mas Jesus morreu a nossa morte e nos concedeu gratuitamente, pela sua própria experiência, a ressurreição espiritual que tanto precisávamos! Glória a Deus por isso! Hoje estamos espiritualmente vivos pela ressurreição de Jesus Cristo, nosso Senhor.