Afinal, Deus mata ou não?

A ira de Deus vem do céu!

Chega a ser engraçado quando você menciona o conceito da ira de Deus para uma pessoa que simplesmente não conhece muita coisa das Escrituras Sagradas. Muito comumente se impressionam com a declaração, e de pronto já rebatem a ideia “explicando” porque Deus jamais poderia se irar.

A lógica na cabeça de alguns que, segundo eles, justificaria seu espanto quanto à doutrina da ira de Deus, é simples: “Deus é bom, e sendo bom, ele não pode se irar, já que a ira é uma coisa ruim”. A verdade, porém, é que as coisas não são tão simplistas assim.

Sei que alguns não gostarão de lembrar-se disso, mas Paulo disse claramente que “a ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça” (Romanos 1.18). Sim, é isso mesmo que você leu: a ira mencionada no texto é de Deus!

É importante observar que o texto sagrado está mesmo falando sobre Deus se irar contra a impiedade e a perversão. Afinal de contas, não dizemos que Deus é justo? Se ele é justo e santo, então, não poderia ser diferente. Como diz as Escrituras: “Deus é juiz justo, um Deus que se ira todos os dias” (Salmo 7.11).

Observe que a ira em questão é de Deus mesmo e não do diabo; em Apocalipse as Escrituras falam sobre “a ira do Dragão”, que é Satanás, mas o texto de Romanos fala claramente sobre a ira de Deus e não do Diabo. Se ainda houver alguma dúvida quanto a isso, Paulo auxilia os desavisados que esta ira vem DO CÉU e não do inferno! A ira de Deus se manifesta do céu!

Vimos em Romanos que Paulo disse que a ira de Deus se revela do céu. Em Colossenses e Efésios ele diz que a “ira de Deus vem” contra os desobedientes. Em seguida, ele acrescenta o seguinte: “Portanto, [IRMÃOS], não sejais participantes com eles” (Efésios 5.7). Paulo não queria que os irmãos participassem da desobediência para que não participassem da punição.

O simples pensamento de que “Deus não pode se irar, porque Deus é bom e a ira é uma coisa ruim” é na verdade incompatível com as Escrituras. O pensamento mais correto seria: “se a Bíblia fala sobre a existência da ira de Deus, e sendo Deus bom, isto talvez seja um indício de que existe um lado positivo na ira!”. Afinal, o versículo que citamos acima não diz que a ira de Deus se manifesta do céu CONTRA A IMPIEDADE E A PERVERSÃO? Não seria mais correto afirmar que se a ira de Deus se manifesta contra o mal é porque ela é uma coisa boa? É um conceito simples: Se alguém luta contra o bem, ele é mau; mas se luta contra o mal, ele é bom.

Veja o uso da palavra “prazer” como exemplo. Eu poderia dizer que tenho prazer na lei de Deus e nela medito de dia e de noite. Dessa forma eu estaria usando a palavra “prazer” em conexão com aquilo que é bom. Por outro lado, sabemos que é possível usar a palavra “prazer” associando-a a alguma coisa má e reprovável. Sendo assim, mesmo a palavra prazer estar comumente associada a coisas boas e desejáveis, eu poderia dizer que ter prazer com certas coisas proibidas ou ilegais é algo ruim. Assim como o prazer pode ser algo ruim quando não está associado a algo bom, a ira pode ser uma coisa boa quando direcionada CONTRA uma coisa ruim. Irar-se contra o pecado ou irar-se contra o mal, é uma coisa boa! De fato, seria muito estranho acreditarmos que Deus é bom se pensássemos que ele não se ira contra o mal.