Escatologia no Novo Testamento

Todos aqueles que já fizeram algum curso bíblico informal ou aqueles que estudaram mais seriamente sobre as coisas da Bíblia, se depararam com os pontos centrais daquilo que é chamado de “teologia sistemática” , que nada mais é senão um sistema de estudo organizado sobre as coisas relacionadas à Deus. Alguns poderiam retrucar: “mas isso não passa de método humano”. Bem, como costumava dizer o evangelista T. L. Osborn: “Os homens usam métodos, mas Deus usa os homens”.

A mente humana parece assimilar mais facilmente aquilo que pode ser classificado e categorizado em uma certa ordem que faça sentido. Assim, os pontos principais da doutrina bíblica podem ser sistematizados em dez categorias específicas:

1. Deus
Onde se estudo sobre o seu caráter, seus nomes redentivos, seus atributos invisíveis e seu eterno poder, a Trindade, etc;

2. Cristo
Este segmento teológico conhecido como cristologia trata sobre os aspectos da vida de Cristo; sua humanidade e sua divindade. Sua vida, ministério, morte, ressurreição e glorificação à direita de Deus, etc;

3. Espírito Santo
A paracletologia, que recebe seu nome da palavra grega para “Consolador”, que é usado para a pessoa do Espírito de Deus, versa sobre os aspectos gerais do Espírito Santo: sua pessoalidade, sua divindade, sua tarefa, seus dons, sua participação no plano da redenção e assim por diante;

4. Anjos
Em Angelologia o cristão aprende sobre os seres celestiais criados por Deus que habitam o mundo invisível. Aqui também se aprende sobre o surgimento de Satanás e seus anjos, sobre a criação e o propósito original do inferno. A relação sobre Deus, anjos e homens também é discutida neste segmento da teologia;

5. Homem
O estudo bíblico sobre o homem expõe a grandeza inerente ao homem criado originalmente à imagem e semelhança do Deus Todo-Poderoso. Sua ligação espiritual com Deus, sua constituição trina em espírito, alma e corpo e diversos outros aspectos relacionados à sua natureza original, atual e futura;

6. Pecado
A palavra grega para pecado é “Hamartia”, assim, “hamartiologia” é o nome que se dá ao segmento teológico do estudo sobre a queda do homem e suas consequências: A morte espiritual, a miséria, a enfermidade e a derrota. É aqui onde se trata sobre a perpetuação do pecado por toda a humanidade e também sobre o dom gratuito de Deus para todo aquele que crer. Ao estudarmos sobre os efeitos do pecado sobre os homens aprendemos que a despeito de todos morrem em Adão, todos são vivificados em Cristo e aqueles que receberem o dom da justiça reinarão em vida através do Senhor;

7. Salvação
Soteriologia é o segmento da teologia que estude o processo provido por Deus para a salvação do homem através da morte substitutiva de Jesus Cristo. Trata sobre a recriação do espírito humano e da importância do seu amadurecimento e frutificação. Aborda os aspectos legais dos nossos direitos e privilégios em Cristo, tanto quanto dos aspectos práticos e experimentais da vida cristã. Aqui se estuda sobre as questões do tempo presente e futuro relacionados à nossa salvação;

8. Bíblia
O Estudo da Bíblia, ou “bibliologia”, é o estudo da história da formação das Escrituras Sagradas. Neste segmento aprendemos sobre as dificuldades e superações no árduo processo para a conservação do texto originalmente inspirado por Deus. A Crítica Textual, a exegese, a literalidade textual, a interpretação correta do sentido do texto, também chamada de hermenêutica, a homilética e mais uma porção de aspectos técnicos importantes são tratados aqui;

9. Igreja
A “Eclesiologia” é o estudo da Igreja em suas diversas nuances testemunhadas pela Bíblia e pela história. Os registros do livro de Atos são parte fundamental desta fase dos estudos do cristão, além das diversas instruções das epístolas que tratam sobre liderança, ministério, administração de igrejas e muitas outras coisas pertinentes;

10. Escatologia
É o segmento da teologia que estuda sobre os textos proféticos das Escrituras Sagradas, que, em sua grande maioria, apontam para o “Fim dos Tempos”, os últimos dias. Assuntos como o Arrebatamento, o Anticristo, a Tribulação, a Volta do Senhor e muitos outros são tratados pormenorizadamente nesta categoria.

A Escatologia não é um “corpo estranho” ao Cristianismo. Ao contrário, é um assunto exaustivamente repetido nas Escrituras. Dizem que aproximadamente 40% dos textos bíblicos tratam sobre Escatologia. De todas os livros do Novo Testamento apenas três epístolas não falam sobre a volta de Jesus: Filemon, 2ª João e 3ª João. Dos princípios elementares da doutrina de Cristo apresentados em Hebreus 6.1, 2 escatologia é o único tópico que é mencionado nominalmente duas vezes: ressurreição dos mortos e juízo eterno.